0

Uma Chance para Recomeçar

Uma Chance para Recomeçar
Título Original : Christmas Eve at Friday Harbor
Lisa Kleypas
Editora Novo Conceito

"Os braços de Mark a envolveram. Pelo menos ele sabia a sensação de ter Maggie toda apertada contra o seu corpo, seios, pernas, a cabeça no seu peito, o peso equilibrado nas pontas dos pés. Ficaram juntos, colados, e começaram a se soltar ao mesmo tempo.
Houve, porém, um choque de imobilidade, não mais longo do que uma batida do coração. E, depois, em um movimento que parecia tão natural e inevitável como a invasão de uma maré, eles se juntaram em outro abraço, ainda mais completo, garantindo mais pressão, mais calor. Cada parte dele esticou-se em busca de um contato mais profundo. Ele apertou o rosto no cabelo dela e encheu seus braços com ela. 
A respiração dela era um carinho quente e leve como uma pena na pele dele, acordando impulsos dormentes, necessidades irresistíveis, inoportunas em sua ferocidade. Sem ver, ele procurou a fonte de calor, a junção suave dos lábios dela. Ele se deixou beijá-la, apenas uma vez."

Mark Nolan perdeu a única irmã em um acidente de carro. Victoria era a única dos Nolan que não morava na ilha de San Juan. Ela morava em Seattle e criava a sua filha Holly sozinha. Guardada com o testamento estava uma carta que pedia com muito carinho para que Mark cuidasse da sobrinha caso algo grave acontecesse com ela.
Toda a vida de Mark estava na ilha e a irmã certamente sabia que Holly seria criada em Friday Harbor caso viesse a ser criada por Mark.
Não era porque ele era um profundo apreciador de mulheres que estava pronto para criar uma, mas ao olhar para a sobrinha foi incapaz de deixá-la para adoção. Sua única alternativa foi conseguir deixar o seu irmão Sam tão culpado que acabou oferecendo ajuda. Mark era oficialmente o tutor de Holly mas ela seria criada pelos dois tios cercada de carinho em uma casa que se aproximava o máximo possível de um lar.
Só que Holly havia ficado tão chocada com a morte da mãe que as palavras estavam tão trancadas que não conseguiam sair.

Mark levava Holly para passear sempre que possível e em um desses passeios ele a leva para conhecer a mais nova loja de brinquedos da ilha. Um lugar mágico para crianças e para quem deixa a imaginação correr solta. 
Mark tem uma certa dificuldade em aceitar o "faz de conta " criado por Maggie Collins, afinal, ele era pai por acaso e estava aprendendo a lidar com a paternidade aos poucos. Mas quando percebe a conexão de Maggie e Holly ele fica muito surpreso. Ao vê-las conversando seu coração quase explode no peito. Surgia ali uma fagulha de admiração por aquela estranha que conseguiu o que nem ele, nem os professores e nem os psicólogos conseguiram.

Mark não queria relacionamentos complicados, por essa razão Shelby era ideal. Tudo controlado, sem acessos de ciúme, sem grandes paixonites, enfim,  previsível e fácil de lidar.
Maggie estava com o coração trancado após a morte do marido. O sofrimento foi tão devastador que ela não podia e nem queria se imaginar gostando de alguém novamente.

Só que Holly foi o elo de ligação entre esses dois e de repente Maggie se viu paquerando Mark sem querer, quase que por acaso. Os dois criaram uma certa dependência das conversas despretensiosas e de fala fácil. Dos sorrisos sinceros e daquela atração que não deixava nenhum dos dois sossegado.

Dois personagens que precisavam lidar com novos sentimentos rápido demais. Uma paixão que nasce quase que por acaso e se mostra forte para lidar com o lado sombrio e problemático dos dois.

O livro em uma palavra: leve

Como quem lê faz seu filme, eu amei a escrita da Lisa Kleypas por ser engraçada, inteligente e leve ao mesmo tempo. 
Mark se autointitula um pessimista com lapsos de otimismo, mas na realidade ele havia perdido a crença no amor. Maggie mexeu completamente com seu coração. Desestabilizou, bagunçou e depois o encheu de paz.
Maggie estava tão destruída pela morte do marido que se fechou no trabalho e na nova vida que tentava levar na ilha. Mark também a tirou da zona de conforto e a rendição ao inevitável foi linda de se ler.
Todos os vivas vão para o buldogue Renfield que por não conhecer a aparência se achava lindo e espalhava alegria por onde passava.

Um livro leve e muito romântico que nos deixa uma sensação que o amor não obedece regras.

E para quem amou conhecer os irmãos Nolan, a boa notícia é que o livro faz parte de uma série e assim poderemos saber detalhes de cada um.
Série Friday Harbor
1. Christmas Eve at Friday Harbor (2010) - Uma Chance para Recomeçar
2. Rainshadow Road (2012)
3. Dream Lake (2012)
4. Crystal Cove (2013)
5. Lightning Bay (2014)

Postar um comentário

Posts Recentes

© Quem Lê faz seu Filme - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO