0

As Sete Irmãs

As Sete Irmãs
Título Original : The Seven Sisters
Lucinda Riley
Editora Novo Conceito

" Meus dedos tocaram a selenita em meu colar. Tudo o que podia imaginar era que ele foi mandando comigo, como uma espécie de recordação, talvez por minha mãe, quando Pa Salt me adotou. Ele dissera, quando me deu o presente, que havia uma história interessante por trás daquela jóia... Ele esperava que eu perguntasse. E eu desejava com todo o coração, naquele momento, ter perguntado"

Pa Salt era um homem muito misterioso e muito rico. Ele adotou 6 meninas inspirado pela mitologia das plêiades e as criou como princesas no castelo chamado Atlantis. A sétima filha nunca veio e assim como a sua vida, a morte também foi regada a mistérios.

Maia D’Apliése e suas  irmãs Star, CeCe, Tiggy,Ally e Electra descobrem que o pai adotivo, Pa Salt, faleceu e seu último desejo foi morar no fundo do mar. Cada uma recebeu um envelope com pistas sobre a nacionalidade e o local da adoção. Além disso, o excêntrico Pa Salt, deixa instruções precisas para que cada filha seja capaz de gerar o próprio sustento.
Atlantis seria sempre delas. Um porto-seguro onde elas poderiam voltar sempre que quisessem.

Maia, a mais velha, estudou línguas e trabalhava como tradutora. A sua facilidade com o português nunca havia lhe parecido algo fora do comum até quando ela abriu seu envelope e entendeu para onde as suas coordenadas apontavam.

Maia, havia sido adotada no Brasil, mais específicamente no Rio de Janeiro.

Levada por um rompante, Maia embarca rumo a sua própria história. Já no Rio de Janeiro ela se encontra com Floriano, um autor brasileiro cujo livro ela já havia traduzido. Ele passa então a ser seu guia e seu cúmplice na sua busca por verdades.

Maia está prestes a descobrir que sua descendência está diretamente ligada a construção de um dos monumentos mais importantes do Brasil : o Cristo Redentor. Mentiras, casamentos por conveniência e um amor que sobreviveu ao tempo marcam essa saga em busca de verdades. Maia buscava reencontrar a si mesma e acabou se apaixonando não só pelo Brasil.

Lucinda Riley nos mostra uma trama envolvente sobre 1927 e sua época mágica. A sociedade carioca, os novos ricos fazendeiros de café, a queda da bolsa, e o magnífico Cristo Redentor. 

O livro em uma palavra : apaixonante

Como quem lê faz seu filme é impossível negar, até para aqueles mais descrentes, que o Cristo é sem dúvida, algo surreal para a época em que foi construído e pelo fascínio que exerce até os dias atuais. Envolver essa construção mesclando dados reais e um romance épico foi fator primordial para tornar a leitura muito interessante.
Maia é a primogênita de Pa Salt. Foi com ela que tudo começou. Quem foi esse homem que construiu um império sem que sua família soubesse quase nada a respeito de suas atividades ? Um mistério que ronda a odisséia de Maia o tempo todo e nos faz pensar nas mais absurdas teorias e querer desesperadamente conferir os próximos volumes da série.
Além de descobrir sua origem, Maia também precisa fazer as pazes com seu próprio passado e as escolhas feitas na época. 

Floriano é um personagem bem brasileiro, ou talvez o brasileiro na visão de uma irlandesa/americana rsrs Gosta de cerveja, é desenrolado e prestativo e ao mesmo tempo tem um "quê" de conquistador.
Ele foi uma peça fundamental para o renascimento de Maia e foi lindo ler como isso aconteceu naturalmente.

Amei a escrita da autora. Foi a minha primeira experiência e já fiquei fã !

Postar um comentário

Posts Recentes

© Quem Lê faz seu Filme - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO