0

Adultério - Paulo Coelho

Adultério
Paulo Coelho
Editora Sextante

" Alguém pode ser obrigado a pedir perdão por despertar um amor impossível ?
Não, de maneira nenhuma. 
Porque o amor de Deus por nós também é impossível. Nunca será correspondido à altura, e mesmo assim Ele continua a nos amar. E nos amou tanto a ponto de enviar seu único filho para explicar que o amor é a força que move o Sol e as estrelas. Em uma das epístolas aos Coríntios ( que nossa escola nos obrigava a saber de cor), o apóstolo Paulo diz :
Ainda que eu fale a língua dos homens e dos anjos, se não tiver Amor, serei como o bronze que soa, ou como o címbalo que retine.
E todos nós sabemos por quê. Muitas vezes escutamos o que parecem ser grandes ideias para transformar o mundo. Mas são palavras ditas sem emoção, vazias de Amor. Por mais lógicas e inteligentes que possam ser, não nos tocam. "

Linda tinha uma vida perfeita com seu marido e seus dois filhos. Morando em sua cidade natal, a Suiça, eles tinham um bom padrão de vida e empregos de destaque.
Muitas pessoas venderiam a alma para ter a vida de Linda, mas ela se afunda cada vez mais em um imenso vazio. De repente, a noite traz consigo uma série de questionamentos existenciais sobre si mesma e principalmente sobre seu casamento.

Nada em sua rotina a fazia feliz. A infelicidade estava alí palpável beirando no abismo da depressão. Talvez fossem os dias previsíveis, as mesmas frases ditas nas mesmas horas. Talvez a falta de um desafio, de algo extraordinário ou uma simples quebra de rotina, . O fato é : Linda era quase um autômato naqueles dias.

Com dificuldade de aceitar a depressão, Linda usa artifícios pouco louváveis para colocar um pouco de emoção em seus dias. Jacob um ex namorado da época da adolescência aparece como um político e seu caminho cruza com o de Linda no ambiente de trabalho.  Empolgada, Linda busca em Jacob a solução para a sua vida. Ilude a si mesma e chega a beira da compulsão em um abismo agora com dimensões muito superiores ao anterior.
Ela se complica tanto que só se dá conta de tudo que pode perder quando justamente isso está prestes a acontecer.

Paulo Coelho nos apresenta em Adultério como a vida de um casal pode se transformar em um marasmo rotineiro. Uma paixão que se transforma em amor e depois dos filhos nada mais é que pura rotina. Linda não extrai dos leitores grandes amores, mas Linda é real e em seus devaneios e anseios se assemelha a muitas mulheres que só querem o fogo da paixão para sempre.

O livro em uma palavra : reflexivo

Como quem lê faz seu filme, eu torci para Linda quebrar a cara o tempo inteiro. Ela é impulsiva, não mede consequências, não quer realmente salvar seu casamento até quase perdê-lo. Ela escolhe a pior maneira para tentar salvar seu casamento que é tentar destruir outro.
Se eu gostei do livro ? Para a minha própria surpresa eu gostei muito. Apesar de Linda não ser o que gostaríamos, ela sofre, ela se afoga em mentiras, ela se questiona e o tempo todo ela só quer se sentir amada como nos primeiros anos de casamento ou namoro.

" Só o amor não basta. Preciso me apaixonar pelo meu marido.
O amor não é apenas um sentimento; é uma arte. E, como qualquer arte, não basta inspiração, é preciso também muito trabalho. "

Quando eu recebi esse livro inesperadamente eu pensei : Não leio Paulo Coelho desde os meus quinze anos. Isso vai ser interessante ! 
E foi ! Sem magias ou um caminho direto para o autoconhecimento interior, Paulo Coelho dessa vez nos mostra uma mulher cheia de neuras que faz escolhas erradas buscando acertar e voltar a sentir mais emoção e paixão em seus dias. 
Impossível ler Adultério e não ficar pensando muito depois de virar a última página. Vale a leitura !

Postar um comentário

Posts Recentes

© Quem Lê faz seu Filme - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO