0

O Canto das Sereias

O Canto das Sereias
Título Original : The Mermaids Singing
Val McDermid
Editora Bertrand

"A gente sempre se lembra da primeira vez. Não é o que dizem sobre o sexo? Talvez isso seja mais verdadeiro quando se trata de um assassinato. Nunca me esquecerei de nenhum momento delicioso desse drama estranho e invulgar.
Muito embora hoje, com o benefício da experiência e da visão retrospectiva, considero aquela uma performance amadora, ainda consigo me empolgar, por mais que não alcance a satisfação. "

A detetive Carol Jordan fazia parte de uma força tarefa para prender um assassino que aterrorizava Bradfield. Juntamente com John Brandon que era o chefe de polícia assistente, ambos eram comandados por Tom Cross. Cross era teimoso, arrogante e tinha uma certa dificuldade de aceitar outros rumos em uma investigação.
Dois crimes já haviam sido cometidos a essa altura. Ambas as vítimas haviam sido mortas com requinte de crueldade. Torturas físicas e sexuais indicavam que as vítimas sofreram horrores antes de enfim, morrerem e serem despejadas em uma área de público gay.

John Brandon mesmo sem muito apoio de Tom Cross criou a força tarefa e chamou o Doutor Anthony Hill, um psicólogo especialista em análise comportamental e perfis para ajudá-los. 
Carol Jordan era o elo de ligação da equipe com o Dr. Hill e logo os dois passam a conviver com uma estranha atração que ambos se esforçam ao máximo para negar.
O doutor eficiente e experiente, escondia estranhos hábitos e um passado amoroso cheio de fracassos. Ambos encontram um ponto de equilíbrio e unem mentes brilhantes para conseguir encontrar o assassino que deixava com náuseas até quem trabalhava na força há muitos anos.

O assassino apelidado pela imprensa de assassino de bonecas, não deixava nenhuma pista. Nada de DNA, fibras, impressões digitais ou coisas do tipo. A investigação era um beco sem saída e a imprensa sensacionalista não media esforços para vender mais jornais às custas de qualquer informação.

Enquanto isso o canto da sereia era jogado para atrair suas vítimas. Ninguém era capaz de negar ajuda, mesmo com todas as manchetes dos jornais. No fundo "Ele" ainda ficava maravilhado com a ingenuidade do ser humano. Era muito fácil subjulgar  seus escolhidos. Para cada escolhido, uma tortura específica remontando as imagens expostas no " Museo Criminologico di San Gimignano", um museu de criminologia e tortura que utilizava instrumentos medievais. Instrumentos esses, desenhados e reproduzidos com maestria pelo mestre dos horrores.
Uma mente doente que remontava em suas vítimas o seu prazer por tortura e degradação.

Mais vítimas são encontradas e menos pistas aparecem. Os policiais estão exaustos e frustrados por tantos dias de trabalho e tão pouco avanço. A investigação parecia não sair do lugar e a mídia não perdoava. Doutor Hill e Carol Jordan trabalham de modo enfático para  tentar chegar mais perto do assassino, mas isso só acontece quando a polícia entra no foco dele. Quando a vítimas passam a ser da própria polícia.

Val Mcdermid divide o livro entre a equipe da investigação e os pensamentos do serial killer. E tudo é muito verossímil. Muito real. As cenas de tortura são descritas com tantos detalhes que o horror é imediato.
Um livro onde uma mente doentia não mede esforços para seguir com sua vingança pessoal.

O livro em uma palavra : Assustador

Como quem lê faz seu filme, O Canto da Sereia  tem cenas tão bem descritas que me peguei com medo dessas mentes ainda soltas e cometendo crimes mundo afora. Temos uma boa dose do serial killer, eu diria que real demais e assustadora demais. Mas também temos o outro lado. O lado da dificuldade de seguir quase nenhuma pista. A pressão do chefe de polícia e a falta de aceitação que um psicólogo especialista em perfis realmente poderia ajudar.
Uma polícia perdida que cada vez que recebia mais corpos não conseguia acreditar na falta de pistas. O desespero que faz qualquer atividade suspeita transformar um inocente em suposto culpado.
Além disso, ainda temos o lado vulnerável de Carol Jordan que mesmo com um cérebro brilhante, precisa lutar com unhas e dentes para sobreviver em um ambiente masculino. Uma mulher bonita estava fadada a não ter inteligência e Carol deixava claro todos os dias que era um a exceção.

Sobre a trama de um modo geral, a voz do serial killer não nos dá nenhuma idéia se ele é um homem ou uma mulher. Se é travesti ou gay, ou até mesmo perseguidor de alguma opção sexual. A voz intriga, dá medo e principalmente remonta os horrores da tortura.
Você não aguenta mais tanta maldade, mas lê cada vez mais depressa com a intenção de que ele seja pego no próximo capítulo.

Esse livro é o primeiro volume de uma série dedicada a Tony Hill e Carol Jordan.
1. The Mermaids Singing - O Canto das Sereias
2. The Wire In The Blood
3. The Last Temptation
4. The Torment of Others
5. Beneath the Bleeding
6. Fever of the Bone
7. The Retribution
8. Cross and Burn

 

Postar um comentário

Posts Recentes

© Quem Lê faz seu Filme - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO