0

Magia Roubada

Magia Roubada
Título Original : Stolen Magic
Mary Jo Putney
Editora Bertrand

"Simon se inclinou devagar, apesar de sua consciência que gritava : Isso é um erro ! Mas seria só um beijo. Um simples beijo ...
Os lábio dela tinham pouca experiência, mas transmitiram desejo. O mesmo desejo que cresceu por dentro de Simon como uma onda avassaladora e destruiu o autocontrole do qual ele tanto se gabava. O mago quis mergulhar dentro da moça, suavizar as bordas ásperas de seu espírito e transformá-las em doce força feminina. Ele a enlaçou com braços, maravilhando-se com a flexibilidade calorosa com que Meg o recebeu enquanto ele aprofundava o beijo.
- Meg ... - sussurrou ele. - Brava Meg, a donzela guerreira."

O Conde Falconer, Simon Malmain era uma espécie de fiscal-chefe do Conselho dos Guardiões. Um poderoso mago descendente de uma família igualmente poderosa, Simon levava a magia em suas próprias entranhas.
Sua missão, após meses de diligências, era desmascarar Lorde Drayton. Um outro membro do conselho que estava fazendo mau uso da magia e de sua posição.
Falconer não poderia jamais imaginar que havia subestimado  a astúcia de Drayton. A armadilha magicamente criada por Drayton coloca Falconer como um dos animais mais lendários da história. O qual seria infinitamente atraído pela inocência de uma virgem donzela.

E foi assim que Falconer, já interligado ao animal se vê completamente ligado a uma menina feia e desengonçada que conseguia falar (através da mente) com animais. Meg a louca, como era conhecida no castelo de Drayton, era além de negligenciada, usada como fonte de poder para o seu senhor cativo. Drayton usou sua energia em forma de magia por longos dez anos, roubando-lhe a infância e a família.
Meg se vê tão fascinada por aquele animal lendário que resolve ajudá-lo e a partir desse ponto sua vida aos poucos é retomada. Primeiro sua mente, passando por sua forma física e então suas energias. Logo após uma atração pelo homem atrás daquele magnífico animal.

Era uma Londres do século XVIII onde as máquinas e os grandes inventores começavam a transformar a paisagem rural e uma intriga que não poupava vidas e muito menos  o uso indiscriminado da magia por puro egoísmo.
Falconer precisava lidar não somente com um grande inimigo e um feitiço, mas com intrigas do passado que envolviam seus próprios pais e causavam um certo desequilíbrio entre os guardiões. Duncan e Gwynne estarão ao seu lado juntamente com a guardiã e casamenteira Lady Bethany.

Mary Jo Putney dá continuidade ao universo de Um Beijo do Destino através de Magia Roubada com muito mais emoção. Ao entrelaçar intrigas, lendas e magia em uma linda história de amor, o resultado foi um livro recheado de cenas quentes que fascina o leitor. 

O livro em uma palavra : surreal

Como quem lê faz seu filme, Magia Roubada fascina pelo quase. Os protagonistas não podem ir mais além em seu tórrido romance e ficamos literalmente de boca aberta com as cenas e o autocontrole imposto pela trama. Tal fato que nos prende até o final do livro, ainda consegue agregar um elemento surpresa em pleno ato. O que me faz pensar que a autora soube muito bem como arrancar suspiros do leitor (eu me incluo aqui).
Meg e Falconer compõe um casal ainda mais enigmático e sedutor que os deliciosos Duncan e Gwynne. É um tal de transforma, rasga roupa, mistura o sangue e chega quase lá que é preciso um coração em dia para dar conta de tamanha emoção.

Falconer habitará em meus sonhos por algum tempo e espero que no de vocês também rsrs. Eu poderia facilmente chamá-lo de "Cavalão" mas esse apelido eu já havia cedido gentilmente ao também delicioso Khal Drogo, então fica por conta da imaginação de cada leitor rs

Magia Roubada é o segundo volume de uma trilogia dedicada aos guardiões (The Guardians) onde a magia convive lado a lado com a descoberta do amor e as intrigas daquela época.

A Kiss of Fate  - Um Beijo do Destino - Gwyneth Owens e Duncan Macrae.
Stolen Magic    - Magia Roubada - "Mad Meggie" e Simon Malmain.
The Alchemical Marriage in Irresistible Forces   - Um conto sobre Adam Macrae.
Distant Magic   - ainda não publicado no Brasil - Jean Macrae e Nikolai Gregorio.

Postar um comentário

Posts Recentes

© Quem Lê faz seu Filme - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO