0

O Circo da Noite

O Circo da Noite
Título Original : The Night Circus
Erin Morgenstern
Editora Intrínseca

" O circo chega sem ser anunciado.
Simplesmente está lá, quando ontem não estava.
Um cartaz diz : "Abre ao cair da noite, fecha ao amanhecer. "
Entre nas tendas.
Passeie por um exuberante Jardim de Gelo.
Assista maravilhado enquanto uma contorcionista tatuada dobra-se até caber numa caixa de vidro.
E prepare-se para descobrir a magia que surge das pontas dos dedos de duas pessoas que se amam e cuja paixão proibida ameaça consumi-los ."

Dois grandes magos ilusionistas, Próspero e A.H.( o homem de terno cinza) aceitam um desafio lançado a fim de descobrir não quem deles era o melhor, mas quem treinado por eles seria o melhor.
Próspero treina Célia, sua própria filha. A.H. treina Marco. Temperamentais e muito exigentes, roubam a infância dessas crianças em nome desse desafio. 
Em paralelo a isso, grandes mentes se unem e surge a idéia de criar um circo diferente. Não somente nas cores e nem na disposição de suas tendas, mas algo mágico e extraordinário : Le Cirque des Rêves. O circo dos sonhos, tem como propósito algo único e inusitado que chega sem avisar e leva o público a um mundo de encantamento jamais visto.
Inevitavelmente Célia e Marco envolvem-se com o circo. Ela, como a ilusionista. Ele, como assistente de Chandresh Christophe Lefevre, o grande idealizador do circo.

Tudo que Marco desenvolve é dedicado a sua oponente, embora que anonimamente. 
Tudo que Célia desenvolve é dedicado ao seu oponente, mesmo sem conhecê-lo.
Um jogo de poder e magia que leva o circo ao mais alto grau de beleza e perfeição, onde não somente o público é assaltado por emoções, mas também aqueles que deveriam ser um para o outro apenas oponentes de um grande desafio.
Célia e Marco são envolvidos primeiro pela magia, depois pela paixão tão fervorosa que é capaz de fazer luzes cintilarem, o vento soprar mais forte e o ambiente esquentar.

Erin Morgenstern cativa por uma escrita bela e descritiva. É muito fácil entrar no circo dos sonhos e imaginar o cenário e suas intrigas. Alternando o tempo, a autora coloca momentos do antes e depois da grande criação e aos poucos, revela o grande mistério que envolve aquele circo utópico feito somente nas cores preto, vermelho e tons de cinza, e que simplesmente aparece nas cidades sem avisar.

O livro em uma palavra : mágico

Como quem lê faz seu filme, eu adoro livros detalhados e bem escritos. Alguns podem reclamar dos detalhes, mas para mim isso foi um grande ponto positivo. A autora tem o poder de nos levar para a magia que envolve aquele grande circo. Seus personagens, suas peculiaridades, suas pequenas magias e dons. 
Eu me senti criança novamente. Maravilhada com o poder que o circo exerce e a magia que envolve o ambiente.
A edição com páginas ilustradas e a capa linda demais fazem a leitura ainda mais prazerosa.

O duelo dos protagonistas é algo misterioso no início e somente aos poucos vamos entendendo como tudo se desenrola. É lindo ! É lindo ver como duas pessoas tão sofridas vêem o seu destino se entrelaçando. 
Eu esperava algo mais do final, mas acredito que isso também faça parte da magia do livro.

Postar um comentário

Posts Recentes

© Quem Lê faz seu Filme - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO