0

Bela Maldade

Bela Maldade
Título original : Beautiful Malice
Rebecca James
Editora Intrínseca

" As pessoas dizem que sou superprotetora, que preciso soltar Sarah, dar a ela espaço para abrir o próprio caminho no mundo, mas creio que não existe proteção em excesso quando se trata daqueles que amamos. Tenho vontade de agarrar essas pessoas pelo braço e gritar : Há perigo em toda parte, seus idiotas ! Vocês pensam que estão seguros, pensam que as pessoas são confiáveis ? Abram os olhos e olhem em volta! Mas elas só iriam pensar que estou louca. São ingênuas, têm memória curta, não percebem que o mundo está cheio de pessoas que nos querem mal, e fico pasmada por poderem ser tão cegas. "

Katherine já foi Kat, Katie, Kathy, Kate entre outros. Já foi inclusive Katherine Boydell, mas na esperança de apagar o trágico passado, hoje é apenas Katherine Patterson vivendo em outra cidade e tentando levar uma vida próxima da normalidade.
Em sua tentativa de viver uma vida longe dos fantasmas do passado, Katherine conhece Alice. Alice era efêmera, gritante, vibrante e completamente egocêntrica. Não, era definitivamente uma palavra que não fazia parte de seu vocabulário. Alice podia ser encantadora e por vezes até uma grande dissimulada. O que ninguém podia negar, era que Alice era uma grande companhia.
Katherine se apega a Alice e aos poucos vai se abrindo e se entregando a nova amizade. A elas se junta Robbie, um garoto lindo cujo o coração Alice havia roubado há tempos.
Festas, roupas, carros e o dinheiro que aparece do nada pouco surpreendem Katherine. Em Alice, o que realmente chama à atenção é a capacidade de alternar entre a euforia e a frieza de sentimentos. E é justamente quando Katherine tenta se afastar que a verdadeira Alice vem à tona.

Como alguém tão vibrante poderia ser ao mesmo tempo tão cruel ?
Isso Katherine aprendeu da pior maneira possível.

Alternando entre o presente e a grande perda do passado que praticamente afogou a família de Katherine em uma dor profunda, o livro narra o quão doentia e psicótica uma amizade pode se revelar.
Rebecca James certamente pode ser entitulada como destaque dos thrillers psicológicos. Em Bela Maldade o leitor corre as páginas para desvendar o suspense e perde o fôlego com tanta maldade. Uma trama amplamente bem construída e que revela personagens complexos seja pela dor ou pela psicopatia.

O livro em uma palavra : perfeito

Como quem lê faz seu filme, Alice é capaz de chamar à tona tudo que há de mais insano em nós. Aquele personagem do tipo me ame ou me odeie ou tudo junto. 
Katherine vive com a culpa dos sobreviventes e nos mostra como o relacionamento entre irmãos pode ser ambíguo. Em meio a dor, cega para o destino. Em todos os momentos os " e se .." a atormentavam e a faziam pensar em quão rapidamente podemos perder a nossa vida perfeita. 
Durante a leitura eu só conseguia pensar em como a trama parecia real, em quantas Alices andam soltas por aí misturadas em colégios, baladas, empresas, etc ... Pessoas comuns com um lado negro prestes a surpreender quem ousar mudar seus planos.

A capa da edição é um show a parte. A imagem acima não faz jus aos efeitos prateados.

Um livro que vale a pena conferir não apenas pela capa, mas pela história fascinante de maldade e perversidade.

Postar um comentário

Posts Recentes

© Quem Lê faz seu Filme - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO