7

Paixão, drogas e rock'n'roll


Hoje que resenha é de autoria da Stephany Vasiljevic . Uma amiga que também é blogueira e escreve no blog  Let Our Love Begin  .




Stephany Vasiljevic - Acima de tudo curiosa. Apaixonada por fotografia, livros e São Paulo. Trabalha na Siciliano em Natal - RN onde voltou a residir recentemente.
 






Deixo a Steh levar vocês ao mundo de Paixão, drogas e rock'n'roll da Daniela Niziotek.


 Sinopse:


Brian Blue é vocalista e líder de uma das maiores bandas de hard rock do início dos anos 90 e Vicky, uma adolescente brasileira. Desse encontro improvável, nasce uma história de amor com todos os ingredientes dos tempos modernos. Com rara sensibilidade, Daniela Niziotek envolve o leitor ao abordar as dificuldades e concessões enfrentadas para a concretização dessa relação quando um fato trágico se interpõe, mudando para sempre a vida dos personagens.


Confesso que tenho um pouco de preconceito com literatura nacional, não sou fã, mas gostei na hora que bati o olho em "Paixão, drogas e rock'n'roll". Tanto pela capa, como pelo tema forte e por ter muitas cenas em São Paulo. O livro de estréia de Daniela Niziotek é lançado pela editora Maquinária e conta uma história forte e emocionante, eu realmente entrei no livro e até sonhei com os personagens.

Vicky, uma jovem de Campinas, tão inexperiente quando se pode ser aos 18 anos, se muda para São Paulo com sua amiga Carol pois ambas acabaram de passar na USP. Ao se mudarem, recebem a visita de Ricardo, irmão de Carol, que está morando nos EUA e veio ao Brasil a trabalho: acabou de se tornar babá de um cara mega famoso.

Brian Blue, vocalista e líder da banda de rock mais influente do começo dos anos 90, o Fears, acaba de passar por uma situação devastadora e sai por aí dirigindo sem destino até chegar a um bar. O bar que Ricardo trabalhava. Ricardo, que o salva de uma encrenca imensa e despista a imprensa, se torna imediatamente seu assessor pessoal.

Na turnê pelo Brasil, Brian conhece Vicky e não consegue mais parar de pensar na garota. Vicky, também perturbada com o encontro com o tal Rock Star de uma banda que ela nunca havia ouvido falar, tenta fugir do rapaz mais velho e com a vida tão diferente da dela, mas não consegue, já está apaixonada.

" - Nós vamos ser expulsos do bairro, Brian - ela reclamava. - Essa casa vai parecer um disco voador se ligarmos todas essas luzes que você comprou! Você vai causar uma pane na distribuição de energia da rua!
    Ele apenas sorra, divetindo-se com a situação. Júlia continuou a reclamar, mas ele não deu importância, correu para abraçar Vicky, satisfeito com o brilho de encantamento que provocou em seu olhar."

Por ter um histórico no mundo das drogas, Brian se submete a exames esporádicos para provar que está limpo, e num desses exames de rotina descobre que tem AIDS. Se sentindo sujo, resolve nunca tocar em Vicky, o que tortura demais o casal. Eles vivem uma história de amor linda, mas nunca chegam a transar. Brian carrega consigo a culpa de sua vida passada e de ter se contaminado, e Vicky para ele é tão pura que ele nunca poderia fazê-la passar por isso. Vicky tenta de todas as formas convencê-lo de que existem métodos seguros, mas ele se nega e eles acabam sempre brigando. É uma relação forte e conturbada ao mesmo tempo.

Confesso que sou fã de finais felizes, mas não foi isso que encontrei em "Paixão, drogas e rock'n'roll". Fiquei muito chateada com o final, acho que entrei muito na vida dos personagens e acabei me decepcionando.

"Era o dia mais triste de sua vida e ela não podia chorar. Talvez porque, se chorasse, só seus fragmentos escorreriam pelos seus olhos, rasgando-os."

A leitura é incrível, Daniela te transporta mesmo pra dentro do livro, em 92, e você sente tudo que Vicky e Brian sentem. Me peguei rindo e chorando sozinha com o livro diversas vezes aqui em casa (notem que não foi apenas uma vez). Apesar de Nacional eu recomendo DEMAIS, acho que as portas estão se abrindo para a literatura no nosso país e se tiver que começar por um livro, que seja "Paixão, drogas e rock'n'roll". Apesar do fim desolador eu amei o livro!

Postar um comentário

Posts Recentes

© Quem Lê faz seu Filme - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO