11

Glimmerglass - O Encontro de Dois Mundos

Glimmerglass : O Encontro de Dois Mundos
Título Original : Glimmerglass
Jenna Black
Editora Universo dos Livros

"Contudo, o feérico mais poderoso tem os genes mais dominantes. Por isso, quando alguém como Seamus Stuart tem uma filha com uma mãe humana, a criança será mais feérica que a média dos mestiços. Em circunstâncias ideais, a criança pode ser literalmente meio feérica, meio humana. E em vez de estar afiliada somente ao mundo da mãe, essa criança pode estar afiliada aos dois reinos. - São os faeriewalkers "

Dana Hathaway, no auge dos seus 16 anos, só queria outra vida onde ela pudesse não ser o adulto da casa. Anos e anos cuidando da mãe alcoólatra e sendo a razão dos olhares de pena, a fizeram desejar sumir do mapa.
Ela sempre soube de sua ultrassecreta herança feérica. O que ela não sabia era o por quê do afastamento de seu pai. Sua mãe a privou de toda e qualquer convivência com o pai supostamente para protegê-la. Mudanças e a falta de vínculos eram algo que ela se acostumou, mas nunca deixou de querer conhecer a verdadeira história através de seu pai.

Não foi difícil descobrir o nome de seu pai em um dos porres da sua mãe. A partir daí, encontrá-lo foi uma questão de tempo.
Seamus Stuart fazia parte da elite, sendo um dos mais poderosos feéricos de Avalon, um lugar onde a magia e criaturas sobrenaturais viviam não exatamente o que poderíamos chamar de harmonia.
Seamus, se aproveitando da situação, mais do depressa enviou passagens aéreas e não poupou esforços para ter a filha ao seu lado. Dana só não poderia quão complicada a sua ficaria a partir desse ponto.

Dana mal chega a Avalon e se depara com uma disputa política. Muitos são os aspirantes a Consul de Avalon. Uma posição de destaque e poder, cujos oponentes não poupam estratégias para alavancar na corrida eleitoral.
Artimanhas, mentiras e feitiços são apenas algumas armas utilizadas contra Dana. Ser filha do "figurão" de Avalon e carregar na herança genética o poder de uma Faeriewalker a colocou no epicentro da disputa.

Teoricamente, ganha quem estiver com Dana ao lado e isso causa uma série de episódios. Desde sequestros, feitiços sedutores até ataques de estranhas criaturas.
Clãs rivais tentam a todo custo afastar Dana de Avalon, mas essa garota com voz de fada e olhos azuis da cor do céu, descobre a si mesma, cresce na trama e ainda deixa alguns fãs pelo meio do caminho. E assim, ela conhece dentre todas as magias de Avalon, a magia do primeiro beijo.

Mas Dana precisava lidar com coisas mais sérias na rede de intrigas em que se meteu. Precisava descobrir em quem podia confiar, se manter em segurança e aprender algumas lições de defesa pessoal com um professor lindo e mal humorado.

O livro em uma palavra : suave

Como quem lê faz seu filme, Jenna Black nos apresenta uma série Y.A. que nos remete a Avalon e suas sacerdotisas. Alternando entre os medos e anseios de Dana e a parte mágica e sobrenatural, vemos um livro que apesar do enredo sobrenatural, o foco foi direcionado mais para a parte política e da coisa. Não posso deixar de esperar mais romance e magia para o próximo volume.

Ahhh eu já ia esquecendo de falar que a capa brasileira é linda . Cheia de pontinhos que brilham ao movimentar o livro, me fez ficar feito boba babando com o efeito.
E é claro que ao ler o livro você entende a razão desse brilho. Muito legal !

Conheça a Série Faeriewalker :
1. Glimmerglass
2. Shadowspell
3. Sirensong

Postar um comentário

Posts Recentes

© Quem Lê faz seu Filme - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO