11

Os Pinguins do Sr. Popper

Os Pinguins do Sr. Popper
Título Original : Mr. Popper´s Penguins
Richard e Florence Atwater
Editora Intrínseca

"De tempos em tempos a Sra. Popper dava pequenos suspiros, quando pensava no longo inverno que viria. Teriam mesmo feijões em quantidade suficiente ? - perguntava-se
O Sr. Popper, no entanto, não estava preocupado.
Enquanto colocava os óculos, sentia-se bastante satisfeito com a possibilidade de passar o inverno inteiro lendo livros sobre viagens, sem o trabalho para interrompê-lo. Pôs o pequeno globo a seu lado e começou a ler.
- O que está lendo ? - perguntou a Sra. Popper .
- Um livro chamado Aventuras na Antártica. É muito interessante. Fala sobre as diversas pessoas que foram ao polo Sul, e sobre o que encontraram lá.
- Você nunca se cansa de ler sobre o polo Sul ?
- Não, nunca. É claro que eu preferiria viajar para o polo Sul a ler sobre ele. Mas ler é a segunda melhor opção. "

O Sr. Popper vivia sua vidinha pacata e simplória pintando paredes e redecorando as casas da sua cidade Água Mansa.
Distraído, muitas vezes a imaginação o levava para muito longe. Longe de Água Mansa e perto de sua grande paixão.
Os Pólos l com imensas geleiras e extensões de neve eram o motivo da distração do Sr. Popper. Leitor ávido e frequentador assíduo da pequena bilioteca de Água Mansa, o Sr. Popper lia tantos livros que já sabia de cor o nome dos exploradores e o motivo de suas expedições.
Ler para ele era a oportunidade de viajar e conhecer aquele lugar tão encantador.

A pobreza e o emprego que lhe rendia o sustento apenas alguns meses no ano não era o motivo do lamento. Muito menos o fato da Sra Popper e seus filhos comerem somente feijões durante o inverno todo. Seu grande lamento era não ser cientista. Não viver uma vida de descobertas.

Sua pacata vida dá uma guinada quando o Almirante Drake, durante uma expedição ao Pólo Sul, responde a sua carta através de um programa de rádio. O Almirante agradece a carta e diz ao Sr. Popper que aguarde uma surpresa.
A surpresa chegou elegante e sorrateira. Conquistou o Sr e Sra Popper e encantou as crianças. O pinguim recebeu o nome de Capitão Cook e a partir de então, a vida daquela família nunca mais foi a mesma.

A falta de recursos financeiros não impediu que o pequeno Capitão Cook fosse recebido com as devidas instalações. Tudo o que importava era o bem estar daquele animal que representava a realidade do sonho do Sr. Popper.

A vida muitas vezes nos brinda com agradáveis surpresas e desafios e foi assim que a família Popper se viu com uma família de pinguins famosos e inteligentes rendendo fama, dinheiro e uma boa parte de confusão.



O livro em uma palavra: mágico

Como quem lê faz seu filme, o Sr. Popper e seu amor pela aventura nos Polos me encantou. Eu redescobri a criança dentro de mim e me entreguei a história.
Dentre a capa linda e as ilustrações que dão vida aos personagens, a mensagem que o livro passa faz com que eu afirme aqui para vocês que esse livro merece ser lido e sonhado. Acompanhado dos filhos, sobrinhos, afilhados ou sozinho, dando asas aquela criança que já fomos um dia.

E para quem já se encantou, vai se encantar mais ainda porque esse livro fofo serviu de base para o filme Os Pinguins do Papai com ninguém menos que Jim Carrey no papel de Sr. Popper.

Assitam o trailer e curtam um pouquinho dessa adaptação . Sou suspeita para falar, mas o livro me parece mais mágico do que a adaptação :-)


Sem programação para as férias escolares ? Agora você já tem diversão garantida :-)



*** Kids é uma coluna dedicada aos pequenos leitores que vivem deixando recadinhos e pedindo um espaço dedicado a eles aqui no Quem lê faz seu filme. Mamães e papais também podem encontrar indicações para os pequenos aqui nesse espaço.

Postar um comentário

Posts Recentes

© Quem Lê faz seu Filme - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO