22

A Breve Segunda Vida de Bree Tanner



A Breve S
egunda Vida de Bree Tanner
Uma história de Eclipse
Stephenie Meyer

Editora Intrínseca

" Espero que acabe gostando de Bree tanto quanto eu, embora esse seja um desejo meio cruel. Você já sabe: a história não acaba bem para ela. Mas, pelo menos, você vai conhecer toda a trama. E vai ver que nenhum ponto de vista jamais será completamente óbvio.
Divirta-se,
Stephenie
"


Bree Tanner era apenas uma adolescente de 15 quase 16 anos, fugindo de um ambiente familiar hostil. Sem estudo, sem dinheiro e muito menos vocação para ladra, Bree se viu nas ruas comendo praticamente os restos descartados. Em outras palavras : o lixo !
Então aparece Riley e lhe oferece um lanche. A partir desse momento é que Bree saberia realmente não só o que era fome mas também o que era a "sede" !
Bree agora fazia parte do exército de vampiros recém nascidos da mega vilã Vitória comandados por Riley.
Não havia ordem , perfil e nem mesmo um tipo específico. Pessoas eram levadas por Riley por puro acaso.
E o resultado disso tudo ? Um exército que brigava entre si arrancando membros e os queimando. E nas horas de folga dava até para brincar de Transformers com os carros das vítmas humanas. Uma catástrofe !

Para se manter viva a nossa protagonista fez valer o sentido da invisibilidade. Bree não falava com ninguém, não olhava para ninguém e também não incomodava ninguém. Além disso contava com a ajudinha extra do Fred, um vampiro com habilidades especiais.
Foi justamente nesse mar de agonia que apareceu Diego. Um outro recém nascido que mostrou a Bree que ainda era possível ter momentos agradáveis sem pensar na "sede" cem por cento do tempo.

A experiência de ler um livro onde todos já sabem o final foi completamente diferente pois o final não explica nem de longe, o porquê de Bree chegar naquela clareira durante o confronto dos recém nascidos x Cullen´s, que é muito bem retratada em Eclipse.
Bree foi levada a acreditar que a luta era necessária embora as suspeitas e sua intuição já andavam dando alguns sinais.


Misturando horror, mistério e romance Stephenie Meyer nos apresenta Bree Tanner uma vampira recém-nascida que não teve chance de viver como mortal e nem como imortal.

O livro em uma palavra: dramático

Como quem lê faz seu filme, eu sofri com a Bree e torci muito para que o final não fosse tão duro. Como isso ? Bree encanta por seu jeito simples. O primeiro beijo vampírico dela, os livros e tanta coisa que foi interrompida, me fizeram pensar em um outro final. Um final feliz com Diego por exemplo !
E o Edward ? Ele aparece muito pouco nesse livro, praticamente em uma única cena, mas demonstra uma ternura incrível ao pedir para Bree fechar os olhos.

Leiam e depois me contem !

Postar um comentário

Posts Recentes

© Quem Lê faz seu Filme - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO