16

Academia de Princesas

Academia de Princesas
Shannon Hale

Editora Galera Record

"Ao leste desponta o sol

E em minha boca um bocejo
A cama me agarra e implora para eu ficar
É hora de ir trabalhar
O inverno é longo e não tarda
Eu me visto e saio a cantar "

O Monte Eskel era um pequeno vilarejo onde os moradores trabalhavam em uma pedreira. A pedra retirada de lá se chamava pedra de cantaria e os humildes trabalhadores ignoravam o seu valor.
E foi nesse pequeno povoado que nasceu Miri. Uma menina com nome de flor que foi criada por seu introspectivo pai e sua irmã. Miri queria ajudar seu pai e sua irmã na pedreira, mas para ela só sobravam os serviços domésticos e a negociação com os comerciantes. A negociação era pedra em troco de alimentos e objetos. Uma vida difícil mas nem por isso desanimada.

Toda a normalidade do vilarejo foi quebrada quando o mandatário-mor, uma espécie de representante da planície de Danland, veio informar que os padres fizeram um conclave e decidiram que a futura noiva do príncipe viria do Monte Eskel.

Todas as meninas entre 12 e 17 anos estavam convocadas. Estava assim criada a Academia de Princesas chefiada por Olana, uma tutora severa e arrogante.

Miri deixou para trás sua família, seu lar e Peder. Peder era um rapaz para o qual Miri nutria uma amizade mais que colorida.
Algumas meninas estavam empolgadas com a riqueza e toda a parte nobre de ser a esposa do príncipe. Outras não conseguiam imaginar-se com um homem que mal conheciam. E uma em especial, guardava um grande segredo.

Mas quem era o príncipe afinal ? Quem ele escolheria ?

Uma academia criada apenas para ensinar futuras esposas que acabou por ensinar lições preciosas a essas meninas. Elas jamais seriam as mesmas depois do aprendizado. O Monte Eskel também não seria mais o mesmo.

Shannon Hale misturou fantasia e realidade nesse livro que é acima de tudo um passeio pela terra dos nobres, camponeses e reis. A magia da pedreira e o companheirismo nascido na dificuldade da academia, deram um tempero próprio a essa leitura.

O livro em uma palavra: mágico.

Como quem lê faz seu filme, Miri me levou aos campos e as flores. Seu coração era imenso e suas técnicas de negociação invejáveis. A magia da pedra e a união dos moradores do Monte Eskel garantem momentos muito agradáveis. Um conto de fadas com muitos ensinamentos.
Nem premonições e nem academias foram capazes de separar o verdadeiro amor.

Postar um comentário

Posts Recentes

© Quem Lê faz seu Filme - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO