18

Todas as Estrelas do Céu - Enderson Rafael


Lúcia e Marco pretendiam ter um filho. Aquele lindo bebê deixado na porta somente adiantou as coisas.
O tempo passa e Marco e Lúcia tem mais duas filhas formando assim : Marco, Lúcia, Leandro, Caroline e Maria Eduarda com dez anos de diferença de Carol. O amor não escolhe endereço e por mais que Leandro e Caroline tivessem sido criados como irmãos, não havia nada capaz de impedir a força desse sentimento tão puro e verdadeiro chamado amor.
Outros rapazes na vida de Carol e outras garotas na vida de Leandro, não conseguiram segurar o nascimento do amor entre eles. Tentaram e por vezes a pergunta pairava no ar: Por quê não podemos escolher quem amar ?
Dúvida, medo e preconceito acabam girando a cabeça de dois adolescentes que se descobrem cometendo um suposto incesto. Suposto, pois Leandro era adotado e foi criado como irmão de Carol mesmo sem laços de sangue.
Para os pais os dois eram irmãos e pronto. Aquilo era errado !
Na adolescência tudo toma uma proporção muito grande e não foi diferente com Lê e Carol. Muito amor, muita necessidade e muita pressa de ficar juntos acabaram os levando para um caminho sem volta.
Com verdadeiros paraísos como cenário ( Floripa, Teresópolis e Búzios) o livro encanta a cada capítulo, ou melhor, a cada constelação. Sim, porque cada capítulo leva estratégicamente o nome de uma constelação. Lindo não é ?
Com palavras simples e ao mesmo tempo tão profundas o autor nos leva ao universo de Lê e Carol onde o sentimento e a poesia vivem um para o outro. Cada página nos leva a torcer por esse amor. Acreditando que o amor verdadeiro pode vencer qualquer obstáculo.
Céu, estrelas, constelações, músicas e muita poesia marcam o livro de Enderson Rafael. Que soube como prender o leitor em um assunto polêmico com delicadeza e maestria.
O livro realmente me prendeu e me fez torcer até o fim por Lê e Carol. Ainda agora escrevendo aqui, sinto como o amor na adolescência tem força e magia capazes de nos dar coragem para vencer o mundo.

Como quem lê faz seu próprio filme, o meu teve praia, beijos molhados e muito demorados, viagens, acampamentos e algumas mentirinhas para os pais. No meu filme, voltei um pouco a minha adolescência e revivi momentos emocionantes, viagens com turma de colégio e amizades inesquecíveis.

Ao autor , desejo sucesso e que muitas outras pessoas possam assim como eu, torcer por Lê e Carol e ter a oportunidade de conhecer um pouco mais de seu devaneio estrelar.

Sucesso !

Beijos de fada.
Luka.

Postar um comentário

Posts Recentes

© Quem Lê faz seu Filme - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO