13

Se houver amanhã


Esse livro é bem antigo mas nem por isso economiza na trama. Tracy Whitney é o nome da super heroína injustiçada desse livro. E ela sofre ... Parece um pouco com as Helenas de Manoel Carlos.

Tracy cultivava aquele noivado morno com Charles e ao se descobrir grávida o futuro casamento veio como quase uma obrigação.

Tracy uma bancária, noiva de um rapaz perfeito e com uma vidinha perfeita se vê completamente abalada quando sua mãe, ao ser vítima de um golpista perde a empresa familiar e comete suicídio. O mundo de Tracy dá um giro e em um momento súbito de raiva, resolve dar um susto no golpista responsável pela morte da mãe. Joe Romano era uma espécie de mafioso-golpista que ao encontrar Tracy armada em sua própria casa, decidiu tirar o melhor proveito possível da situação. Tracy acuada, deixa a arma disparar e foge achando que matou Romano. Qual a surpresa? Romano não morreu e Tracy é acusada de tentativa de homícidio e roubo de um quadro valiosíssimo. O antigo golpe da seguradora.
A partir daí, coisas incríveis acontecem e Tracy acaba na cadeia.
Custa mas Tracy se foca em um único objetivo que é se vingar de todas as pessoas que a enganaram. Ela não foi condenada sem roubar nada? Pois agora roubaria. Roubaria tudo dessas pessoas ! Vingaria sua mãe e seu bebezinho.

Em pararelo a isso, o agente de seguros desconfia do plano de Romano mas não encontra provas da inocência de Tracy. Aliás, esse agente tá mais para psicopata do que funcionário de agência de seguros.
Tracy cumpre sua pena e sai da cadeia como heroína. Porém, sua vida de heroína dura pouco e a realidade e o preconceito a colocam quase no fundo do poço. Mas Tracy levanta e segue com seu plano. O destino reserva uma surpresa muito especial para o coração de Tracy e assim a trama ganha um toque romântico.
Ação, vingança e muita trama inteligente garantem uma leitura voraz.

O livro em uma palavra: INTENSO.

Vale a pena vasculhar os sebos e livrarias atrás desse livro porque é certeza de horas de puro deleite.

Como quem lê faz seu filme, o meu teve choro, medo e muita torcida para Tracy conseguir se vingar. Meu lado melodramático vingativo em ação!!!! Ah , não posso esquecer das cenas românticas trapaceiras entre Tracy e Jeff ... A cena do campeonato de xadrez é a minha preferida.
Beijos de fada.
Luka.



Postar um comentário

Posts Recentes

© Quem Lê faz seu Filme - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO